Como funciona a nossa estrutura de desenvolvimento

rocketseat 25 de Fev de 2019

Muitas vezes não sabemos como funciona o dia-a-dia do desenvolvimento das empresas. A grande razão disso é que cada empresa funciona de uma maneira diferente.

Mas fique tranquilo! Pois irei te dar um gostinho de como as coisas acontecem aqui dentro da Rocketseat!

É quase impossível falar de desenvolvimento sem algum tipo de controle de tarefas, e aqui não poderia ser diferente.

Scrum como base

Para simplificar as coisas, acabamos nos baseando inicialmente no Scrum que é uma metodologia de desenvolvimento ágil, onde é definido os sprints (que na maioria dos casos duram 1 semana). E então a cada semana é decidido o que será incluído no sprint atual.

O modelo que usamos podemos dizer que é baseado no scrum pois utilizamos o conceito de um sprint e também temos algumas reuniões para a definição de cada sprint, porém o que é diferente é que não temos um prazo fechado para cada sprint.

Isso é possível pois aqui dentro não há prazos para as tarefas! Isso mesmo, quando cai uma tarefa na nossa mão, não temos uma data definida para finalizá-la. É claro que temos uma estimativa da duração, e também consideramos a importância dela para os nossos próximos passos como empresa.

Assim, o nosso sprint acaba sendo bem flexível, as vezes entrando diversos cards, as vezes são cards mais extensos, e por aí vai.

Pipefy

Para aprofundar ainda mais no controle de tarefas utilizamos o Pipefy como nosso Kanban. Acabamos por decidir utilizar ele por algumas das suas integrações que deixa mais prático o controle do scrum, ao contrário do Trello.

Utilizamos uma estrutura clássica de desenvolvimento. Onde existem as categorias:

  • Backlog
  • Sprint
  • Fazendo
  • Pausado
  • Aprovação
  • Live
  • Arquivado

É bem interessante o uso deste tipo de ferramenta, pois só ao bater o olho, já conseguimos ter a noção geral do que está acontecendo no desenvolvimento. E isso acaba sendo importante pois parte do nosso time está remoto.

Cada card (ou pipe segundo o pipefy) é uma tarefa a ser realizada, que são definidos por nós mesmos devido a feedback dos nossos alunos (Por sinal, amamos feedback!), ou por necessidade nossa como negócio.

As peculiaridades de cada card geralmente são descritos nele mesmo, e coisas como layout e especificações também são anexadas diretamente ao card. Mas as vezes pode acontecer de faltar algum detalhe, ou algo não ficou tão claro, e é nessa hora que procuramos normalmente o autor do card para sanar as dúvidas!

Abaixo é um exemplo de card finalizado pela nossa equipe:

Card do tipo chore pois expande uma funcionalidade já existente

Git(hub)

Agora que já falamos de como nos organizamos em relação a distribuição e controle de tarefas, nada mais justo do que partir para algo mais técnico em si, não? Acredito que não seja surpresa nenhuma de que utilizamos o github como nossa plataforma de git na nuvem.

O nosso fluxo lá acaba sendo bem simples na verdade. Após a apropriação do card no Pipefy é hora de arregaçar as mangas e partir para o código! A primeira coisa que devemos verificar é o tipo do card, que pode ser:

  • Feature
  • Chore
  • Interface
  • Fix

Este tipo está relacionado com a natureza da tarefa, que por sua vez está também relacionado com o nome do branch que iremos criar no repositório. O nome em si também tem relação com a tarefa a ser realizada.

O nome feature/notification diz respeito a uma funcionalidade, que adiciona a estrutura de notificações dentro do código. Por isso ela acaba sendo mais abrangente.

Caso tivesse outro tipo, provavelmente iriamos especificar um pouco mais em seu nome, como em chore/add-user-mentions onde optamos por adicionar a possibilidade de menções aos usuários na plataforma, mas para isso, já exista a estrutura de notificações, por isso que não é feature e sim chore.

Toda a alteração que devemos realizar no código, acabamos criamos um branch novo, e enviamos as alterações nele, e em seguida, criamos uma Pull Request para que seja feito o nosso querido code review. E então, após ter a aprovação dos membros da equipe, é possível realizar o merge para o branch principal!

Code Review

Como o desenvolvedor é uma criatura esquisita, somos bem sensíveis quando o assunto o é nosso próprio código! E por esse motivo o Code Review pode ser visto como um inimigo natural.

Minha reação ao saber que meu código está sendo revisado por alguém

Mas na verdade, isso não poderia estar mais longe da realidade! O objetivo do code review não é apontar o dedo na cara de alguém e dizer que tá tudo errado, mas sim, analisar a situação com um par de olhos diferente.

Isso ocorre pois quando estamos focados no desenvolvimento, muitas vezes acabamos ficando cegos na nossa própria bagunça. A chance de não pensarmos em um cenário específico, ou em algum detalhe aumenta.

É aí que entra a nossa querida revisão de código! Onde com uma perspectiva diferente, conseguimos melhorar a qualidade do nosso código sem muito estresse.

Deploy/CI

Agora que já temos a aprovação dos membros da equipe após ter passado por aquele Code Review, o próximo passo lógico é que seja realizado o merge dentro do branch principal.

Dentro da estrutura que temos hoje, o nosso processo de deploy é automático, ou seja, quando realizamos qualquer alteração no master, o nosso serviço de CI (Continuous Integration) detecta a mudança e já se encarrega de fazer todo o build do código novamente e substituir os arquivos no servidor, assim ninguém tem que se preocupar.

Por uma questão de organização, não é todo mundo que tem o "poder" do merge, lógico que em situações extraordinárias isso pode ser desconsiderado, mas de modo geral procuramos manter o controle do merge na mão de uma pessoa só.

Concluindo

É isso aí devs! Espero que com isso, seja possível se aproximar ainda mais da Rocketseat e ter uma melhor visão de como as coisas funcionam internamente.

Aquele abraço, e até a próxima 🤟🏻

Marcadores

Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Ótimo! Agora, complete o checkout para ter o acesso completo.
Bem vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Sucesso! Sua conta está completamente ativada, agora você tem acesso completo ao conteúdo.