☕ Introdução

Se você nos acompanhou nos últimos posts, já viu que criamos um blog com um contador de visitas usando o MongoDB e Next.js, depois adicionamos a funcionalidade de dark mode.

Na semana passada aconteceu a Next.js Conf. Uma das surpresas foi o anúncio da versão 10, com várias melhorias.

Vamos experimentar algumas dessas melhorias e aplicar na prática no blog que criamos para ir evoluindo com essa ferramenta que tem revolucionado a web.

Novidades na versão 10:

🔄 Atualizando o blog para versão 10

O primeiro passo é, claro, atualizar o Next.js

npm i next@latest

E, já que estamos aqui, esse foi o comando que executei no projeto foi para atualizar o React também:

npm i react@latest react-dom@latest

🖼️ Otimizando as imagens

Para obter a vantagem da otimização nativa do Next.js na renderização de imagens, alterei todos os componentes avatar.tsx e cover-image.tsx que estavam com a tag img para Image do pacote next/image  passei os tamanhos reais das imagens nas props width e height .

Arquivos:

  • components/avatar.tsx
  • components/cover-image.tsx

Exemplo do avatar.tsx

De:

<img
    src={picture}
    className="w-12 h-12 rounded-full mr-4"
    alt={name}
/>

Para:

<Image
    src={picture}
    width={48}
    height={48}
    className="w-12 h-12 rounded-full mr-4"
    alt={name}
/>

Para mais detalhes, veja o commit.

Com isso, agora as imagens serão convertidas para o formato webP, seu tamanho será diminuído sem perder a qualidade e passarão a ser cacheadas automaticamente.

Serão carregadas em tela assim que estiverem próximas de aparecer em tela, ou seja, só se for realmente visualizada. Isso é um benefício na performance do projeto, confira abaixo:

Maximize a tela e escolha HD para ver melhor o Gif – Testando os componente <Image/>

Essa última imagem tem 44 Kb na máquina local, usando o componente Image ela passa a ter 9.4 Kb na renderização, como pudemos ver no gif acima.

Também temos a opção de configurar para que a imagem seja redimensionada para cada tamanho de tela, referente ao dispositivo, e, com isso, ela fica ainda mais otimizada.

🚀 Refazendo o deploy

Para testar a novar versão em produção, executei o comando:

vercel --prod

Se o projeto estiver integrado com GitHub, não precisa desse comando. Vercel já detecta o novo commit da branch main e faz o novo deploy.

Pronto, projeto no ar!

📈 Habilitando o Analytics

Quando a Vercel detecta a versão 10 do projeto, ela libera o Analytics e, depois de uns 30 minutos que seu site recebe visitas, exibe os dados no dashboard.

Vercel Analytics esperando por data

Depois de um tempo você terá um resultado assim:

Vercel Analytics funcionando, exibindo gráficos com os dados reais

Link do Código fonte e projeto online 🟢

👍 Conclusão

Foram atualizações bastante interessantes e o mais impactante nessa versão é novo componente de imagens, justamente porque elas ocupam 50% do total de bytes nas páginas webs. O Suporte ao webP nos navegadores está aumentando, conforme podemos observar aqui.

Um post no blog com duas imagens e um gif pode ter de 200kb a 500kb. Isso caso a pessoa ou empresa se preocupar em usar alguma ferramenta de otimização de imagens ou usar os formatos modernos.

Se quiser ouvir mais sobre o Next.js na versão 10, assista esse vídeo onde o Diego Fernandes, João Pedro Schmitz e Guilherme Rodz fizeram um overview sobre as novidades:

Além de vários códigos de exemplos para trabalhar com Next.js, aumentando a experiência do desenvolvedor e o próprio commerce, a Vercel informou também que vai liberar o código fonte da plataforma de eventos.

Se ainda não ficou claro porque o Next.js está revolucionando a maneira de trabalhar no Front End, veja esse vídeo:

Se você criou um blog usando como base esse artigo, coloque o link do seu blog aqui nos comentários. Queremos ver ♥️

O aprendizado é contínuo e sempre haverá um próximo nível! 🚀